Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Jornal da Praça
     Preto & branco em cor
     Jornal apocalipse


     
     
    A Saideira


    Moral da história

    "Precisamos moralizar este país". É o que se escuta por aí. O problema é que falta brasileiro pra entender o significado disso. Há quem exija moral do governo e horas mais tarde molha a mão do despachante pra renovar a carteira de motorista, caçada após tantas infrações de trânsito que nem as gorgetas dos senhores guardas de plantão puderam ajudar. Existem também aqueles senhores mumificados que, sem noção do tempo em que vivem, criticam a questão "moral" de uma juíza que, corajosamente, resolveu despachar na rua já que dentro do tribunal as portas fecham quando bate o sinal. Sr. conservador, desmoralizado é um poder judiciário abarrotado de papéis e pessoas sem vontade pra despachá-los. Deixa a mulher trabalhar, já que o presidente da república não o faz! Também criticam a moral do vilão da vez, sr. dono do Bahamas. Vilão na visão destes alienados que tentam decifrar a falsa moral. Oras! Quem são os senhores políticos pra questionar a moral de uma casa de prostituição? O que fariam estes senhores sem estas casas com suas voluptuosas mulheres? A propósito, quem aqui vai questionar a moral de uma prostituta? Quem foi que disse, quando e com quais palavras que puta não tem moral?! Imoral é a ministra do turismo, senhora Marta Suplicy que além de não ter aberto mão do sobrenome que lhe deu fama (e dá ares de bom caráter) sai dizendo aos brasileiros frases IMORAIS em momentos de tensão. IMORAL é conceder benefício de 300 reais para policiais ao invés de aumentar seus salários. É dizer que 300 mil vagabundos públicos serão efetivados com todos os benefícios dos concursados públicos garantidos, pagos com a minha grana e da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) que IMORALMENTE seguirei pagando, provavelmente pro resto da vida, depois de 2011. Precisamos sim moralizar o país, mas antes talvez seja melhor aprender o que significa a questão moral. Pra saber em quem apontar o dedo. Pra entender em quais momentos deixamos de ser as vítimas e passamos à condição de perpetuadores da imoralidade. Porque falar é fácil, mas admitir que você vai sim esperar na fila pois tem mais gente na frente, é outra história.
     
    rebecca nf


    Escrito por rebecca às 23:10:19
    [ ] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]