Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Jornal da Praça
     Preto & branco em cor
     Jornal apocalipse


     
     
    A Saideira


    a saideira comeu bola e esqueceu-se de atualizar (diferente de "atualizar-se", veja bem...)

     

    E, no acidente, ele bateu as botas, esticou as canelas, foi pro inferno embora alguns irmãos insistam que tenha sido pro céu. E não mudou nada já que quem tem carro, vai continuar brigando com quem tem moto. E quem tem moto vai protestar no caminho. E quem tem grana, vai continuar com medo de quem não tem. E quem não tem grana vai seguir com medo de ter. ou de ter por perto quem tenha. E quem caça com gato vai continuar sem cão. Quem ouve rap vai achar jazz questionável, mas hip hop que é bom vai virar coisa pop pra quem não entende nada de soul. E quem é paciente vai colocar a culpa no médico. E quem é médico, vai ter que ser paciente. E quem é gente vai virar bicho. E os bichos vão virar epidemia. E a gente vai fugir dos mosquitos e comprar mais repelentes. E a nova era continuará a ser inimiga, quando menos, estranha. E as músicas vão continuar sendo fracas, quando muito, desfiles de bundas. E as bundas serão as nossas. E a gente nunca vai reclamar com quem devia. E nunca vai culpar quem merecia. E nunca vai exigir as soluções corretas. E vai continuar no fogo amigo. E vai morrer a ver navios, na praia, de boca aberta, lambendo o chão com a cara na sarjeta, onde tudo começou...

     

    rebecca nf

     

     

    comentário meu #1: achei esse texto perdido numa das pastas do computador e não lembro se já foi publicado. Se foi vocês certamente não leram pois nem eu lembrava dele. Se não foi, taí. Achei que vocês iriam gostar. Se não gostarem é só reclamar. Se gostarem não precisa de elogios. Tô satisfeita por hoje.

     

    comentário meu #2: o que me deixa brava nesse texto é que ele tem ares de valer pra daqui dez ou vinte anos.

     

    comentário meu #3: o legal é que se valer daqui dez ou vinte anos é provável que a minha irmã que hoje tem só doze encha o peito pra falar "esse texto é da Tata"

     

    comentário meu #4: "Tata" sou eu (só pros meus irmãos).



    Escrito por rebecca às 05:39:02
    [ ] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]